Limits...
PET/CT imaging in lung cancer: indications and findings.

Hochhegger B, Alves GR, Irion KL, Fritscher CC, Fritscher LG, Concatto NH, Marchiori E - J Bras Pneumol (2015 May-Jun)

Bottom Line: In addition, the accuracy of PET/CT has been shown to be greater than is that of conventional modalities in some scenarios, making PET/CT a valuable noninvasive method for the investigation of lung cancer.However, the interpretation of PET/CT findings presents numerous pitfalls and potential confounders.Therefore, it is imperative for pulmonologists and radiologists to familiarize themselves with the most relevant indications for and limitations of PET/CT, seeking to protect their patients from unnecessary radiation exposure and inappropriate treatment.

View Article: PubMed Central - PubMed

Affiliation: Federal University of Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil.

ABSTRACT
The use of PET/CT imaging in the work-up and management of patients with lung cancer has greatly increased in recent decades. The ability to combine functional and anatomical information has equipped PET/CT to look into various aspects of lung cancer, allowing more precise disease staging and providing useful data during the characterization of indeterminate pulmonary nodules. In addition, the accuracy of PET/CT has been shown to be greater than is that of conventional modalities in some scenarios, making PET/CT a valuable noninvasive method for the investigation of lung cancer. However, the interpretation of PET/CT findings presents numerous pitfalls and potential confounders. Therefore, it is imperative for pulmonologists and radiologists to familiarize themselves with the most relevant indications for and limitations of PET/CT, seeking to protect their patients from unnecessary radiation exposure and inappropriate treatment. This review article aimed to summarize the basic principles, indications, cancer staging considerations, and future applications related to the use of PET/CT in lung cancer.

Show MeSH

Related in: MedlinePlus

PET/TC axial de paciente do sexo masculino, de 55 anos de idade, mostrando dois linfonodos supraclaviculares ligeiramente aumentados, com suspeição de malignidade por sua característica hipermetabólica e localização. Análises amostrais posteriores confirmaram a presença de doença metastática.
© Copyright Policy - open-access
Related In: Results  -  Collection

License
getmorefigures.php?uid=PMC4541763&req=5

f07: PET/TC axial de paciente do sexo masculino, de 55 anos de idade, mostrando dois linfonodos supraclaviculares ligeiramente aumentados, com suspeição de malignidade por sua característica hipermetabólica e localização. Análises amostrais posteriores confirmaram a presença de doença metastática.

Mentions: Apesar de produzir resultados promissores, a PET/TC tem mostrado um valor preditivo positivo (VPP) relativamente baixo. Especialmente em virtude disso, o método ainda não se revelou um substituto confiável da TC ou da RM como procedimento de rotina; tampouco os achados de PET/TC, como aqueles mostrados na Figura 2, eliminam a necessidade de procedimentos invasivos (amostragem por mediastinoscopia, seguida de análise histológica). Vale notar que os VPPs sempre dependem de características populacionais; por exemplo, doenças granulomatosas endêmicas e distúrbios pulmonares ocupacionais podem diminuir o VPP da PET/TC. Porém, na maioria dos pacientes sem achados indicativos de malignidade, a PET/TC pode evitar com segurança intervenções por vezes danosas. Entretanto, a PET/TC pode ocasionalmente produzir resultados falso-negativos em casos de lesões com crescimento limitado (primárias ou metastáticas). Alguns autores se referem a essa situação excepcional como "N2 mínimo", levando em consideração o melhor prognóstico desses casos em comparação ao de outros tumores N2. Além disso, a proximidade de diversas estruturas mediastinais pode ocasionalmente diminuir a captação do traçador em nódulos malignos em localização central.(8) Porém, deve-se ter em mente que a PET/TC poderia ser crucial na avaliação de sítios nodulares tipicamente inacessíveis à mediastinoscopia, como a janela aortopulmonar, o mediastino anterior e os gânglios subcarinais posteriores. Nesses casos, pode ser aconselhável a realização de avaliações adicionais, com a PET/TC sendo seguida por mediastinotomia, biópsia transbrônquica ou aspiração por agulha fina guiada por ultrassom endoscópico.


PET/CT imaging in lung cancer: indications and findings.

Hochhegger B, Alves GR, Irion KL, Fritscher CC, Fritscher LG, Concatto NH, Marchiori E - J Bras Pneumol (2015 May-Jun)

PET/TC axial de paciente do sexo masculino, de 55 anos de idade, mostrando dois linfonodos supraclaviculares ligeiramente aumentados, com suspeição de malignidade por sua característica hipermetabólica e localização. Análises amostrais posteriores confirmaram a presença de doença metastática.
© Copyright Policy - open-access
Related In: Results  -  Collection

License
Show All Figures
getmorefigures.php?uid=PMC4541763&req=5

f07: PET/TC axial de paciente do sexo masculino, de 55 anos de idade, mostrando dois linfonodos supraclaviculares ligeiramente aumentados, com suspeição de malignidade por sua característica hipermetabólica e localização. Análises amostrais posteriores confirmaram a presença de doença metastática.
Mentions: Apesar de produzir resultados promissores, a PET/TC tem mostrado um valor preditivo positivo (VPP) relativamente baixo. Especialmente em virtude disso, o método ainda não se revelou um substituto confiável da TC ou da RM como procedimento de rotina; tampouco os achados de PET/TC, como aqueles mostrados na Figura 2, eliminam a necessidade de procedimentos invasivos (amostragem por mediastinoscopia, seguida de análise histológica). Vale notar que os VPPs sempre dependem de características populacionais; por exemplo, doenças granulomatosas endêmicas e distúrbios pulmonares ocupacionais podem diminuir o VPP da PET/TC. Porém, na maioria dos pacientes sem achados indicativos de malignidade, a PET/TC pode evitar com segurança intervenções por vezes danosas. Entretanto, a PET/TC pode ocasionalmente produzir resultados falso-negativos em casos de lesões com crescimento limitado (primárias ou metastáticas). Alguns autores se referem a essa situação excepcional como "N2 mínimo", levando em consideração o melhor prognóstico desses casos em comparação ao de outros tumores N2. Além disso, a proximidade de diversas estruturas mediastinais pode ocasionalmente diminuir a captação do traçador em nódulos malignos em localização central.(8) Porém, deve-se ter em mente que a PET/TC poderia ser crucial na avaliação de sítios nodulares tipicamente inacessíveis à mediastinoscopia, como a janela aortopulmonar, o mediastino anterior e os gânglios subcarinais posteriores. Nesses casos, pode ser aconselhável a realização de avaliações adicionais, com a PET/TC sendo seguida por mediastinotomia, biópsia transbrônquica ou aspiração por agulha fina guiada por ultrassom endoscópico.

Bottom Line: In addition, the accuracy of PET/CT has been shown to be greater than is that of conventional modalities in some scenarios, making PET/CT a valuable noninvasive method for the investigation of lung cancer.However, the interpretation of PET/CT findings presents numerous pitfalls and potential confounders.Therefore, it is imperative for pulmonologists and radiologists to familiarize themselves with the most relevant indications for and limitations of PET/CT, seeking to protect their patients from unnecessary radiation exposure and inappropriate treatment.

View Article: PubMed Central - PubMed

Affiliation: Federal University of Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil.

ABSTRACT
The use of PET/CT imaging in the work-up and management of patients with lung cancer has greatly increased in recent decades. The ability to combine functional and anatomical information has equipped PET/CT to look into various aspects of lung cancer, allowing more precise disease staging and providing useful data during the characterization of indeterminate pulmonary nodules. In addition, the accuracy of PET/CT has been shown to be greater than is that of conventional modalities in some scenarios, making PET/CT a valuable noninvasive method for the investigation of lung cancer. However, the interpretation of PET/CT findings presents numerous pitfalls and potential confounders. Therefore, it is imperative for pulmonologists and radiologists to familiarize themselves with the most relevant indications for and limitations of PET/CT, seeking to protect their patients from unnecessary radiation exposure and inappropriate treatment. This review article aimed to summarize the basic principles, indications, cancer staging considerations, and future applications related to the use of PET/CT in lung cancer.

Show MeSH
Related in: MedlinePlus